fbpx

COMO ANSIEDADE ALIMENTA MAIS ANSIEDADE

COMO ANSIEDADE ALIMENTA MAIS ANSIEDADE

Pretty depressed teeange girl looking on her reflection in the mirror

Tempo de leitura: 2 minutos

Uma emoção de alarme

A ansiedade é comum a todos. Ela é uma emoção de alarme do corpo diante do perigo e está associada a sensações de angústia, tensão e insegurança, antecipação de cenários de riscos, muitas vezes irreais, e diferentes sintomas físicos, como arritmia, vertigens ou tonturas, boca seca, dificuldade respiratória (falta de ar), entre outros, que conduzem a patologia caso forem frequentes, intensas e incontroláveis.

Para lá destes sintomas físicos, a ansiedade pode causar várias alterações psíquicas, como atitudes mentais (preocupação exagerada, dificuldades de concentração…), comportamentais (pânicos, paralisação…) e sociais (relutâncias em falar em público, resguardar-se de eventos sociais…) que podem afetar a qualidade de vida das pessoas.

Como toda a emoção, a ansiedade em si não é um problema. Pois, ela está associada a períodos de adaptação e nos motiva a agir ou a buscar mais e melhor no dia a dia. De acordo com a sua intensidade e frequência, ela pode evoluir para uma patologia.

Ansiedade não é depressão

A ansiedade distingue-se da depressão. Embora, ambas paralisam a pessoa e tiram a qualidade de vida e o prazer de fazer atividades antes prazerosa, a depressão é geralmente uma perturbação na qual a pessoa se sente deprimida e não tem motivação ou interesse para desempenhar tarefas que antes eram satisfatórias. Todavia, a existência de um distúrbio de ansiedade é vista um fator de perigo para a depressão e vice-versa.

Fatores que podem desencadear a ansiedade

Existem alguns fatores que podem estimular e desencadear os momentos de ansiedade tais como alterações hormonais, possibilidade de desemprego, momentos de avaliação, divórcio, dilemas relacionados à orientação sexual, baixa-autoestima, entre outros, como o impacto das redes sociais e da pandemia do covid-19.

O que fazer

Quando a ansiedade se torna constante, afetando a sua qualidade de vida e passa a envolver muito além do fator que a desencadeou é recomendável que você procure ajuda de um profissional, psicólogo ou psiquiatra.

Todavia, um coach também pode ajudá-lo. De fato, o coach, através de técnicas eficazes, vai ajudá-lo a entender as emoções e questões existenciais de forma prática. O autoconhecimento gerado deste processo vai habilitá-lo a obter maior controle sobre os seus sentimentos e as suas ações. O coach vai ajudá-lo a identificar quais os principais gatilhos das crises de ansiedade que podem estar relacionados às situações emocionais ligadas à família, baixa autoestima ou ambientes de constante tensão, por exemplo. A partir daí, inicia-se o processo de ressignificação desses problemas, um novo olhar para essas situações, que ajuda a perceber que não é tão grave assim e é possível de resolver. Assim, o processo de busca de soluções é facilitado e os caminhos para atingir as metas são traçados.

Caso você esteja a viver momentos de ansiedade intensa, busque ajuda profissional e, com muita dedicação, você conseguirá controlar a ansiedade.

Ficou curioso sobre as técnicas que podem ser usadas ou tem alguma dúvida? Deixe o seu comentário! Está interessado em saber como o coaching pode ajudá-lo com a ansiedade? Agende uma sessão grátis, sem compromisso e vamos começar. Com o acompanhamento correto, você vai alcançar o desenvolvimento pessoal e profissional com mais facilidade.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PTPortuguese